SPOILERS | Estragando até a Matemática

Spoiler vem da palavra inglesa spoil, cujo o significado mais aceito é estragar algo, particularmente em relação a excelência, valor e utilidade. Vamos fazer um comparativo do spoiler de um filme pra entender como ocorrem os spoilers na Matemática.

Quando se trata de um filme, sua excelência, valor e utilidade estão na experiência que podem fornecer ao telespectador. A partir de um filme podemos refletir sobre sua mensagem principal ou sobre as mensagens secundárias, podemos nos identificar com algum personagem e, a partir dessa experiência, utilizarmos do que foi contado no filme em nossas próprias vidas, por exemplo, para superar alguma dificuldade que temos.

Quando alguém assistiu um filme e, sabendo que a outra pessoa ainda não o assistiu, comenta com ela sobre determinado trecho, essa pessoa assume o risco de estragar a experiência do outro. Isso pode acontecer de forma proposital ou não. Se não foi proposital, tudo bem, acontece. Agora, vivendo num mundo repleto de desgraças no cotidiano, estragar propositalmente uma experiência prazerosa, que poderia até mesmo ser catártica para o outro, é de uma imensa maldade.

E como isso acontece na Matemática?

Existe uma experiência, com a devida excelência, valor e utilidade, pela qual as pessoas podem passar na Matemática que, se bem conduzida, pode ser muito prazerosa. Chama-se resolver problemas. Numa atividade desse tipo é interessante que a pessoa interessada se envolva no processo, compreenda o que precisa usar para poder solucionar o problema dado. Quando ela procura a resposta na internet, ela acaba estragando sua própria experiência.

Isso infelizmente ocorre diversas vezes durante a vida. Desde quando é ainda um problema para a criança resolver contas de soma ou multiplicação e ela utiliza, por exemplo, uma calculadora pra chegar logo na resposta. Tudo bem acelerar o processo quando ela o entende, mas (ao meu ver) sequer saber o que está havendo e chegar ainda assim numa resposta pode levar a criança a diversas confusões no futuro, pois ela não terá obtido a excelência de compreender o processo daquelas contas.

Quando se resolve um problema, muitas vezes o que se aprende no processo de resolução é justamente onde está a real utilidade e valor do problema. Não é o fim, mas os meios que te levaram à conclusão que normalmente importam. Quando alguém te dá essa resposta sem que você peça, essa pessoa estragou tua experiência do mesmo modo como quando você vai atrás de uma resposta pronta ou como quando te contam o final daquele filme que você ainda não assistiu.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: